Well Morais

- Autor -

Well Morais é natural de Aiuaba, cidade situada na região central do Ceará, onde residiu apenas durante os três primeiros anos de sua vida. Em 1972, mudou-se para a cidade do Crato, região sul do mesmo estado. Lá viveu toda sua infância e adolescência. Foi viciado em Gibis e “devorou” centenas de livros de aventura e de história de cowboys (moda na época). Fez o ensino fundamental, o ensino médio e o ensino superior em escola pública. Foi aluno da primeira turma de Letras da Universidade Regional do Cariri (URCA). Aos dezenove anos, incentivado pelo amigo-irmão Braga, deu um tempo na vida cratense e foi morar na capital, Fortaleza. Lá amargou o desprazer de gastar todas as economias, ficar desempregado e passar fome. Deu a volta por cima, prestou vestibular, novamente para Letras na Universidade Estadual do Ceará (UECE), e retomou os estudos universitários. Para sobreviver enquanto cursava o ensino superior, trabalhou como office-boy, vendedor ambulante, entregador de pizzas, vigia, auxiliar de escritório, vendedor de material para construção, entre outras funções, além de ter sido sócio de uma lanchonete. Após concluir o Curso de Letras em 1993, conseguiu o primeiro emprego como professor no extinto colégio Externato Coração de Maria.

A partir daí, Well Morais não parou mais. Trabalhou nas mais renomadas instituições de ensino de Fortaleza e da região metropolitana como professor de Língua Portuguesa.

Em 2001, pôs em prática um sonho de adolescente: escrever um livro que retratasse parte de sua adolescência. Enfrentou preconceitos, ouviu piadas, mas não desistiu. Contou com a ajuda da mãe, pedagoga, e de alguns amigos mais próximos para ajudar na análise e correção do seu primeiro material, entre eles o professor Jânio Kléo. Para custear a confecção da sua primeira obra, vendeu seu veículo de transporte, uma moto. Em 2002, o sonho se realizou e, na primeira noite de autógrafos, pode contar com a presença de mais de duzentos amigos, fiéis incentivadores, que puderam adquirir Amigo, Amigo Meu. Em 2003, lançou Os Enigmas do Velho Casarão, obra que contou com a colaboração do amigo João Paulo, mentor da história. Em 2004, lançou Essa Turma É Demais, a continuação da primeira obra. Essas duas últimas obras foram custeadas por empréstimos bancários. Em 2005, surgiu Cinco Centavos – Um Amor Nasce Assim, uma obra-desafio, pois cobrava do autor um desempenho mais sensível para questão dos relacionamentos juvenis dentro e fora dos colégios. Em 2006, foi a vez de Um Anjo no Sinal da Avenida 15, um drama que comoveu os seus leitores. Este livro teve toda a sua tiragem vendida antes mesmo da noite de autógrafos. Um sucesso absoluto, que exigiu uma segunda edição em pouco mais de cinco meses. Em 2007, chegou Orvil Quer Encontrar Você, uma empolgante narrativa que mostra um livro contando a sua própria história de vida. Em 2008, Hotel Barrakovisk representou o lançamento de uma nova vereda literária de Well Morais: as crônicas. Este livro já rendeu quatro edições. Em 2009, Well Morais continuou inovando. Desta vez enveredou pelo realismo fantástico e lançou Os Amuletos de Zahron – O Brilho do Sackral, a primeira de uma série. Em 2010, Well apresentou para seus leitores Mentiroso e o Aprendiz de Fado, obra ganhadora do Prêmio Rachel de Queiroz de Literatura Infanto-juvenil. Em 2014, depois de uma pausa literária, foi a vez de dar continuidade às crônicas e lançar Barrakovisk Resort, uma obra antiestresse que tem gerado críticas superpositivas.

Hoje, Well Morais leciona em instituições particulares, ministra palestras e apresenta seus livros nas diversas escolas que os adotam. Está previsto para este ano (2015) o lançamento de Os Amuletos de Zahron - A Sétima Porta, continuação de sua saga fantástica por Sollus, o Mundo dos Esquecidos.

(85) 9986-0747 - contato@wellmorais.com.br - /EscritorWellMorais
©2015 Well Morais. Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: RD Comunicação com Twitter Bootstrsp & CMS Made Simple